Category

MEDICINA NO EXTERIOR

Os cinco anos do Mais Médicos

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

Por Clarissa Neher

Quando chegou a Lagarto, no interior de Sergipe, no fim de 2013, Taimara Machin Gomes se deparou com condições de trabalho precárias. Enviada para uma unidade básica de saúde, cujo chão nem piso tinha e com ratos, a médica cubana acompanhou a transformação que o programa Mais Médicos promoveu na comunidade onde ela atua.

A antiga unidade de saúde de madeira no povoado Colônia Treze deu espaço a um posto de alvenaria simples, mas com estrutura básica para atender os pacientes. A transferência para o espaço novo já era planejada, porém, a médica acredita que sua chegada ao local apressou o processo.

Gomes reconhece que, às vezes, faltam remédios no posto, mas isso, afirma, não chega a prejudicar a assistência que presta aos pacientes. Para ela, o grande problema ainda é a escassez de médicos na unidade.

“Fico sobrecarregada de vez enquanto, mas temos que atender todo mundo”, diz a cubana que chegou ao país poucos meses após o lançamento do Mais Médicos e que renovou, no fim dos primeiros três anos, o contrato para a permanência no programa até 2019.

A mudança impulsionada na unidade com a chegada de Gomes, que já havia atuado numa missão cubana na Venezuela por quatro anos antes de vir ao Brasil, também foi sentida pelos pacientes, que não precisam mais passar a noite na fila para tentar conseguir marcar uma consulta, como acontecia quando não havia um médico fixo no posto.

Lançado em julho de 2013 pelo governo de Dilma Rousseff, uma das principais metas do Mais Médicos era ampliar o acesso à saúde levando médicos a regiões onde havia escassez de profissionais. As vagas que não fossem ocupadas por brasileiros seriam preenchidas por médicos de outros países, principalmente cubanos. O Ministério da Saúde estimava que faltavam 54 mil médicos no país.

Na época, Lagarto, com pouco mais de 100 mil habitantes, foi uma das cidades consideradas prioritárias pelo ministério para receber médicos do programa. A cidade recebeu dez profissionais de Cuba para atuar na atenção básica.

Além de consultas, eles trabalham ainda com a prevenção e controle de doenças junto à comunidade, organizando grupos educativos para orientações sobre doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, e visitando pacientes que não têm condições de ir até o posto de saúde.

Cinco anos depois, Lagarto continua com dez médicos do programa, sendo nove cubanos e um brasileiro. “Nossas equipes de saúde da família funcionam melhor com os cubanos do que com os brasileiros, devido ao cumprimento da carga horária. Temos uma dificuldade com os médicos brasileiros com relação à questão de cumprimento de carga horária”, afirma o secretário municipal de Saúde de Lagarto, Cleverton Oliveira.

O município conta atualmente com 28 equipes de saúde da família, das quais apenas 23 possuem médicos – entres eles, dez são os profissionais do programa federal. Segundo Oliveira, há dificuldades de encontrar médicos para preencher essas vagas. Os brasileiros preferem atuar em capitais e regiões metropolitanas, além de considerar o salário oferecido pela prefeitura, cerca de 6 mil reais por 40 horas semanais, relativamente baixo.

Experiência e salário

Dos cubanos que decidiram vir ao Brasil, a vontade de conhecer o país e a experiência profissional estão entre os principais motivos que os levaram a se inscrever no programa.

“As doenças crônicas são as mesmas, mas as infecciosas mudam muito de um país para o outro. Aqui estou vendo doenças que não via há anos, como hanseníase, que é comum na região, ou sífilis congênita. Há muitos casos de esquistossomose, que eu não conhecia. Profissionalmente, sou um pouco melhor do que antes de chegar ao Brasil”, afirma Leonel Peraza, de 60 anos, que trabalha em Lagarto há um ano e meio e já atuou em missões cubanas em Cabo Verde e na Venezuela.

Além da experiência, o salário recebido é um forte incentivo para a inscrição de cubanos no Mais Médicos, apesar do controverso modelo de cooperação assinado entre Brasil, Cuba e Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Pela parceria, o pagamento dos profissionais é realizado ao governo cubano, que transfere parte do valor aos médicos. Atualmente, eles recebem quase 3 mil reais. A bolsa paga por Brasília aos outros profissionais do programa é de cerca de 11,8 mil reais.

“Optei por vir para o Brasil devido à experiência, mas a questão financeira pesou bastante”, conta Danieyis Rivadeneira Pèrez, de 27 anos, que chegou a Lagarto há 18 meses.

Os médicos do programa recebem ainda uma ajuda de custo para moradia e despesas básicas, pagas pela prefeitura, e os cubanos, uma passagem anual de ida e volta para Cuba, prevista no contrato assinado com Havana.

O modelo de cooperação foi um dos principais alvos de críticas no lançamento do programa. A Associação Médica Brasileira (AMB) chegou a apresentar uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), alegando violações de leis trabalhistas. Em novembro de 2017, a corte encerrou a batalha judicial e validou as regras do Mais Médicos.

“Pessoalmente gostaria de receber mais, é claro, mas não vim enganado. Pelas minhas necessidades e expectativas, gostaria de receber 5 mil reais, porém, sempre soube que seria assim. A realidade brasileira mudou bastante nos últimos anos, com aumento da inflação e nos preços dos produtos. Isso deveria ser analisado”, opina Peraza.

Críticas e resultados

Quando foi lançado, em 2013, o programa foi alvo de duras críticas da associações da categoria, que refutavam o argumento do governo sobre a falta de médicos no país. Para eles, a carência de mínimas condições de trabalho era o que evitava a ida de profissionais para o interior.

Além das críticas em relação à cooperação assinada com Cuba, a atuação de médicos estrangeiros sem a revalidação do diploma, como estabeleceu o decreto do programa, e a não exigências de conhecimentos elevados do idioma eram vistos como um problema.

A AMB mantém as críticas ao programa, que considera ineficaz para solucionar a fixação de profissionais no interior do país. “Um médico sem condições de trabalho se vê reduzido à condição de testemunha privilegiada e absolutamente angustiada do sofrimento humano. Infelizmente não dá para tratar as pessoas apenas com conversa, respeito e cidadania”, opina Lincoln Ferreira, presidente da associação.

O Conselho Federal de Medicina também continua com uma posição crítica em relação ao programa, mas reconhece que a presença destes profissionais melhorou o acesso à saúde para uma parcela da população.

“O Mais Médicos é uma solução temporária. Para solucionar a fixação de médicos em regiões remotas, precisamos ter uma carreira de Estado, que permita ao médico evoluir de uma cidade para outra, como as carreiras de juiz, promotor e delegado”, acrescenta Emmanuel Fortes, terceiro vice-presidente do CFM.

Apesar das críticas, o programa tem apresentado resultados. Entre os destaques estão o aumento da cobertura de atenção básica de 77,9% para 86,3%, entre 2012 e 2015, em mais de mil municípios que aderiram à iniciativa; neste mesmo período foi observado um crescimento de 33% no número de consultas em programas da saúde da família contra 15% registrado nas cidades que não participam do Mais Médicos; e redução de internações evitáveis de 44,9% para 41,2%.

“O resultado mais significativo do Mais Médicos foi levar acesso à saúde para a população, especialmente em populações vivendo em situação de vulnerabilidade. Isso é outorgar o direito à saúde previsto na Constituição brasileira”, destaca Joaquín Molina, representante da Opas no Brasil.

Para Maria Helena Machado, coordenadora da pesquisa de avaliação do programa realizada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, um dos maiores impactos do Mais Médicos foi elevar o nível de cidadania de grande parte da população ao proporcionar à assistência médica.

“O programa mostrou que é possível levar médicos para todos os lugares do país. Permitiu ainda que os profissionais brasileiros, principalmente os mais jovens, perdessem o medo de ir para o interior. Além disso, a chegada de médicos de 47 nacionalidades, com outros modos de atuar e outra formação, promoveu um debate sobre a formação de médicos no Brasil”, diz Machado.

Futuro incerto

Em Lagarto, os médicos cubanos também atestam as melhorias que o programa trouxe à cidade. “O programa tem cumprido seu objetivo chegando às comunidades onde não havia assistência médica. Tanto que a população mais carente deseja nossa permanência na unidade de saúde”, afirma Yumisleidys Milian Perez, de 31 anos, que chegou em 2016.

Peraza, por sua vez, diz que a presença do médico faz com que os municípios invistam nas unidades de saúde. Os pacientes também confirmam as melhorias ocasionadas com a chegada dos profissionais cubanos, principalmente, na marcação de consultas e redução do tempo de espera para conseguir atendimento.

Ao completar cinco anos, o futuro do programa é visto como incógnita entre pesquisadores que avaliam o Mais Médicos desde sua criação. Ao assumir o governo em 2016, Michel Temer mudou algumas de suas diretrizes. A principal mudança foi a substituição dos profissionais cubanos, que chegaram a preencher mais de 11,4 mil vagas do programa.

Atualmente, segundo o Ministério da Saúde, o programa conta com 16,7 mil médicos em atividade, sendo 8,5 mil cubanos, 4,9 mil brasileiros formados no Brasil e 3,2 mil graduados no exterior.

Segundo o secretário de Saúde de Lagarto, a extinção do Mais Médicos geraria grande insatisfação de todos os municípios que participam do programa, principalmente, os mais carentes.

Uma renovação do contrato por mais um período não é uma opção para Danieyis Rivadeneira Pèrez e Yumisleidys Milian Perez, que deixaram filhos de 3 anos e de 5 anos, respectivamente, em Cuba. O governo cubano autoriza a viagem de crianças com os pais médicos por apenas três meses, alegando que presença dos filhos pode atrapalhar o trabalho.

“Pretendo ficar apenas os três anos. Gostei daqui, conheci pessoas muito simpáticas, mas a saudade me faz retornar”, ressalta Yumisleidys.

Para Peraza, que está na metade do contrato, ainda é cedo para pensar sobre uma renovação por mais três anos. Já Gomes, que casou com um brasileiro, permanecer por um terceiro período no país seria uma opção, mas ela não descarta voltar a Cuba em 2019.

Fonte: Carta capital

Doença sexualmente transmissível pouco conhecida acende alerta

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

A doença é semelhante a clamídia e a gonorreia e, muitas vezes, não apresenta sintomas fáceis de identificação

Doença sexualmente transmissível pouco conhecida acende alerta
A doença é semelhante a clamídia e a gonorreia e, muitas vezes, não apresenta sintomas fáceis de identificação
Provavelmente você nunca ouviu falar sobre a Mycoplasma genitalium (MG), uma infecção sexualmente transmissível causada por uma superbactéria resistente a antibióticos. No Reino Unido, médicos estão em alerta para essa doença que tem se alastrado entre homens e mulheres. A informação foi publicada pelo site da BBC.

O caso é tão sério por lá que as autoridades temem um possível caso de emergência pública de saúde e têm intensificado campanhas pelo uso de preservativo nas relações sexuais. Essa é a única forma de prevenção da MG.

Em homens, a bactéria pode causar corrimento uretral e nas mulheres, sangramento fora do período menstrual, normalmente após o contato íntimo e infertilidade. Além disso, dor e ardor ao urinar e ter relações sexuais são sinais comuns em ambos os sexos.

No Brasil, o Ministério da Saúde diz que monitora a bactéria, mas que não é possível saber quantas pessoas estão com a doença, já que ela não é de notificação compulsória no país. Isso quer dizer que as secretarias de saúde dos Estados e municípios não são obrigadas a informar os casos.

De acordo com o site Minha Vida, parceiro da Catraca Livre, a Mycoplasma genitalium é uma bactéria que causa uma doença semelhante a clamídia e a gonorreia, mas com uma secreção mais transparente.

Acredita-se que muitas pessoas podem ter a doença e nem saber porque nem sempre ela apresenta sintomas além da secreção. Além disso, no caso das mulheres é ainda mais difícil que ela seja notada, pois muitas têm uma secreção normal, então, o sintoma acaba passando desapercebido.

“O mycoplasma é uma bactéria um pouco diferente, ela não aparece em um exame comum. Então, caso o médico não desconfie dele e peça um exame específico, o problema não será detectado”, afirma ao Minha Vida o infectologista Celso Granato, do Fleury Medicina e Saúde.

O uso de preservativos é a forma mais eficaz de evitar qualquer infecção sexualmente transmissível. Nas Unidades Básicas de Saúde – UBSs, é possível conseguir camisinhas gratuitamente durante o todo o ano.

Fonte: Catracalivre

Homem morre ao ser ‘sugado’ por túnel de ressonância magnética em hospital

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

Vítima portava cilindro metálico quando entrou na sala da máquina, que acreditava estar desligada. Força magnética o arrastou para o aparelho e culminou na abertura do cilindro, levando à entrada excessiva de oxigênio em seu corpo.

Homem morre ao ser ‘sugado’ por túnel de ressonância magnética em hospital
Vítima portava cilindro metálico quando entrou na sala da máquina, que acreditava estar desligada. Força magnética o arrastou para o aparelho e culminou na abertura do cilindro, levando à entrada excessiva de oxigênio em seu corpo.

Um homem de 32 anos, identificado como Rajesh Maru, morreu após ser sugado por uma máquina de ressonância magnética na cidade de Mumbai, na Índia.

Ele visitava a mãe do cunhado em um hospital quando o incidente ocorreu, no sábado (27).

Maru teria entrado na sala de ressonância portando um tubo metálico de oxigênio, supostamente após ter ouvido de um funcionário que estava desligada a máquina que realiza o exame – e que gera um campo magnético extremamente forte, criando um ímã capaz de atrair de forma violenta qualquer metal.

Foi esse campo magnético que o sugou. Ainda que funcionários do hospital tenham resgatado o homem rapidamente e o levado à emergência, ele morreu em poucos minutos.

Excesso de oxigênio
Acredita-se que sua mão tenha aberto a válvula do cilindro e, por isso, uma quantidade excessiva de oxigênio tenha entrado em seu corpo.

A mídia indiana informou que, segundo a autópsia, a causa da morte foi um pneumotórax, que é o acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a pleura – a membrana que reveste internamente a parede torácica. Isso teria provocado um colapso pulmonar.

Parentes da vítima apresentaram queixa contra a equipe do hospital. Harish Solanki, cunhado de Maru, afirmou que um assistente do centro de saúde disse a ele que poderia entrar na sala com o cilindro de oxigênio, já que o aparelho de ressonância estava desligado.

Um médico e dois assistentes foram presos, incluindo o que teria dado essa informação.

Autoridades hospitalares anunciaram que a família receberá uma indenização de aproximadamente US$ 7,8 mil (o equivalente a R$ 24,7 mil).

Nas redes sociais, usuários criticaram o valor a ser pago, considerado baixo diante da tragédia.

Fonte: G1

Férias de profissionais do Mais Médicos agravam defasagem no inverno em Caxias do Sul

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

Um terço dos contratados nesta modalidade viajou para o país de origem

O mês de julho, marcado por temperaturas baixas e aumento da demanda por atendimentos de saúde, é também o de férias de muitos profissionais em Caxias do Sul. A Secretaria Municipal da Saúde conta com 22 profissionais estrangeiros e de outras regiões do país no programa Mais Médicos, que costumam programar o recesso para este período. Sete médicos cubanos, o equivalente a um terço dos intercambistas de Caxias, viajaram para o país de origem.

Segundo o Ministério da Saúde, o período de recesso é de 30 dias, que pode ser gozado após completados 11 meses de trabalho. No caso específico dos médicos cubanos cooperados por meio da Organização Pan-Americana da Saúde, o recesso é coordenado pela entidade até por conta dos voos.

diretora da rede básica da saúde em Caxias do Sul, Maria Elenir Anselmo, diz que o município apenas foi informado por e-mail que o grupo sairia no dia 17 de julho:

— Sete médicos saindo juntos, com certeza, é mais um fator agravante neste período — diz.

Para se ter uma ideia do quanto a defasagem destes profissionais estrangeiros representa para a cidade, basta saber que das 48 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, 15 contam com o trabalho destes profissionais, o equivalente a um terço dos postos de saúde.

Além das férias, a rede básica de Caxias ainda aguarda a reposição de três médicos do programa. Até o ano passado, a cidade tinha 19 profissionais, mas obteve o credenciamento do Ministério da Saúde para ter até 25. Segundo Maria Elenir, o município aguarda a nomeação desses profissionais, ainda sem previsão.

O programa Mais Médicos atua com profissionais de especialidades de Saúde da Família, mas Caxias também enfrenta um quadro complicado na área de pediatria. De 33 especialistas, 14 não estão trabalhando. Além dos 10 especialistas em férias até o dia 31 de julho, quatro estão em licença maternidade ou tratamento de saúde. E dos seis chamados recentemente em concurso, apenas um manifestou interesse em assumir. A prefeitura agora trabalha com a possibilidade de contratos emergenciais.

Fonte: Zero Hora

Quem é o ‘Doutor Bumbum’, médico celebridade das redes sociais que está foragido após morte de paciente.

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

“Você já sabe que quando eu coloco esse jaleco verde é porque o bicho vai pegar. Nós vamos fazer glúteos bonitos aqui hoje”, diz com sotaque carioca carregado o homem musculoso, olhando para a câmera de seu celular.

“Você já sabe que quando eu coloco esse jaleco verde é porque o bicho vai pegar. Nós vamos fazer glúteos bonitos aqui hoje”, diz com sotaque carioca carregado o homem musculoso, olhando para a câmera de seu celular.

É assim que Denis Cesar Barros Furtado, o médico conhecido pela alcunha de “Doutor Bumbum”, se apresenta em um dos milhares de vídeos que costumava postar em suas redes sociais exibindo sua rotina de trabalho.

Em outra gravação, na qual responde perguntas de seguidores pelo aplicativo de streaming Periscope, ele diz que “o pessoal tá pedindo para eu ser menos irreverente, falar como outros médicos falam por aqui, mais devagarinho, menos caras e bocas,…Vou dizer a vocês, falar mais devagarinho, sem contar piada, eu vou contar um recado a vocês: burro velho não aprende truque novo. Fica tranquilo, porque a live (transmissão ao vivo) continua do mesmo jeitinho carioca. Não vai mudar, não, se mudar, estraga.”

‘Achei que minha boca fosse explodir’: os riscos dos procedimentos estéticos sem controle
Jovens fazem cirurgias plásticas para ficar parecidos com suas selfies com filtro
Na terça-feira , 17, os perfis de Furtado no Instagram e no Facebook, entre outras redes sociais, que somavam quase 1 milhão de seguidores, foram apagados. O médico está foragido, desde que teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça do Rio. Ele foi o responsável por um procedimento estético que resultou na morte da bancária Lilian Calixto, de 46 anos.

Calixto, que morava em Cuiabá, viajou até o Rio para fazer uma cirurgia plástica nos glúteos com Furtado no sábado (14) e foi atendida no apartamento do médico, na Barra da Tijuca. Ela teve complicações durante o procedimento e foi levada, em estado grave, pelo próprio Furtado a um hospital, onde veio a morrer.

A suspeita é de que ela tenha tido uma embolia pulmonar por conta do uso excessivo de PMMA (polimetilmetacrilato) para aumentar seus glúteos. A substância, composta por microesferas de um material parecido com plástico, é aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas é indicada para uso em pequenas quantidades e em casos pontuais.

O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro disse que Furtado não tinha autorização para exercer medicina na cidade – além do Rio, ele atendia em Brasília e em São Paulo.

A defesa do médico alegou ser “precoce” responsabilizá-lo pela morte de Calixto. A mãe de Furtado, Maria de Fátima, que é uma ex-médica, também teria participado do procedimento e está foragida.

Maria de Fátima teve seu registro cassado em 2015 pelo CRM do Rio por fazer “propaganda enganosa”, ou seja, divulgar a utilização de métodos com resultados não reconhecidos pela medicina.

A namorada de Furtado, Renata Fernandes, que trabalhava como sua secretária, teve sua prisão preventiva decretada. Ela nega ter participado do procedimento.

Ficha criminal
Segundo a delegada Adriana Belém, da 16ª Delegacia de Polícia do Rio, na Barra da Tijuca, Denis Furtado tem uma ficha com sete anotações criminais, uma delas por homicídio, em 1997, quando ele tinha 24 anos.

Entre os outros delitos mencionados na ficha estão porte ilegal de arma, crime contra a administração pública, resistência à prisão e violação de domicílio. Mas a polícia não deu mais detalhes.

Como a moda acompanhou e traduziu as pressões culturais sobre o corpo feminino
No ano passado, ele foi indiciado quatro vezes pela Polícia Civil do Distrito Federal por exercício ilegal da medicina e por crime contra o consumidor, e teve seu registro médico cassado pelo CRM- DF. Numa operação que foi até uma de suas clínicas clandestinas na cidade, a polícia apreendeu, além de documentos, duas pistolas e uma espingarda – todas sem registro. Furtado chegou a ser preso em flagrante, mas foi solto após pagar fiança. A maioria dos processos contra ele no Distrito Federal corre em sigilo no Tribunal de Justiça local.

Segundo o delegado Paulo Marcio Meireles Rodrigues, da 10ª DP do Distrito Federal, a clínica do “Doutor Bumbum” em Brasília, também montada em um apartamento, não tinha alvará para funcionar, nem autorização da Vigilância Sanitária e não estava registrada no Conselho Regional de Medicina do DF.

“Há vários registros de atendimentos realizados por ele e pela mãe. Procedimentos em andamento investigam o exercício ilegal da medicina e crimes contra o consumidor. Alguns pacientes se sentiram lesados por terem pago quantias muito altas por tratamentos que não deram resultado ou fizeram com que passassem mal e tivessem reações inesperada”, disse o delegado Rodrigues ao jornal Correio Braziliense.

Rodrigues diz que Furtado cobrava entre R$ 10 mil e R$ 20 mil por procedimento estético.

No Rio de Janeiro, Furtado também responde a 15 processos na área cível, alguns por problemas ligados a imóveis.

Doutor Bumbum
Em seu site pessoal, Denis Furtado se diz médico “pós-graduado em dermatologia pelo Instituto Brasileiro de Ensino (Isbrae)” e “em modulação hormonal pela Brasil-American Academy for Integrative and Regenerative Medicine (Barm)”. Também diz que atua nas áreas de estética, nutrologia e medicina ortomolecular.

O profissional fez sua fama pelas redes sociais postando fotos de mulheres atendidas por ele para esculpir seus bumbuns à base do PMMA – pela técnica da bioplastia, a injeção de substâncias para remodelar o corpo.

Essa substância funciona como uma espécie de cimento, aderindo à pele, e não é absorvida pelo corpo. Sendo assim, se o PMMA causar algum problema em um paciente, será muito difícil a sua retirada total mesmo com lipoaspiração.

O PMMA foi a substância que causou a infecção que quase matou a modelo Andressa Urach em 2014.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica emitiu um comunicado lamentando a morte de Calixto e repudiando procedimentos estéticos feitos por médicos não especialistas. A entidade afirma que tem alertado reiteradamente a população sobre os riscos dos procedimentos que envolvem o uso do PMMA.

Furtado diz nas redes sociais contando já ter feito mais de 5 mil procedimentos estéticos, “em mais de 15 anos de bioplastia”.

“Pratico a bioplastia há mais de 15 anos, com mais de 5000 bioplastias realizadas e documentadas com muito sucesso, isso é um orgulho para todos nós da Saúde e Beleza! A bioplastia é uma técnica da medicina estética que também é chamada de plástica sem cortes, por ser um procedimento minimamente invasivo, de resultados imediatos e definitivos, como toda bioplastia médica deve ser, além de não necessitar de repouso pós procedimento. Utiliza anestesia local e não oferece o menor risco de complicações, quando realizada por médico capacitado, produtos médicos específicos e técnica correta”, escreveu.

Em seus vídeos, ele aparece sempre de maneira informal (mostra pacientes, exibe seus cachorros, fala com a secretária), fazendo piadas e respondendo a comentários de seus seguidores.

Nas transmissões que fazia (realizadas em lugares inusitados como uma lancha), dava dicas sobre hormônios e emagrecimento e vendia seus procedimentos estéticos.

Ele também exibia fotos ao lado de pacientes mais conhecidas, como Pamela Pantera, uma das concorrentes do concurso Miss Bumbum.

Fonte: BBC

ÚLTIMA SEMANA PARA MATRÍCULAS! Medicina no Paraguai!

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

A sede da UPAP em Pedro Juan Caballero conta com 2 turmas formadas no curso de medicina, diplomas entregues, alunos atuando no Brasil pelo programa mais médicos e alunos revalidados.

Com um dos valores mais acessíveis nas mensalidades, clínica comunitária e com prédio próprio a universidade tem se destacado cada vez mais na fronteira de Pedro Juan Caballero – PY com Ponta Porã – BR.

Link Para Pré Inscrição:http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

A Universidade UPAP possuí mais de 40 anos de experiência e mais de 60 sedes em todo o território do Paraguai, criada pela Lei da Nação Nº 954/96 que habilita todas suas carreiras e sedes.

A Universidade UPAP possui hoje 2.000 mil alunos brasileiros regularmente matriculados na carreira de Medicina
Além disso, a Universidade UPAP tem acordos com grandes hospitais no Paraguai e também tem acordos com outras universidades, para que os alunos podem realizar intercâmbios com estudantes internacionais.

Toda a documentação jurídica e acadêmica sobre o funcionamento da instituição e suas carreiras!

Clique para baixar ou visualizar os documentos:

Na Universidade UPAP o curso de graduação em Medicina tem duração de 6 anos, incluindo práticas e tese, obrigatório para a obtenção do título de medico. Atualmente ele está em processo de certificação pela ANEAES, órgão paraguaio responsável pela avaliação da qualidade dos cursos superiores no Paraguai.

Na Universidade UPAP não existe Vestibular, mas isso não significa que não há um sistema avaliativo de ingresso. A Universidade UPAP sim tem um curso de Nivelação, onde se estuda basicamente Matemática, Química, Biologia, Nutrição, Primeiros auxílios e Anatomia, algumas outras universidades possuem outras matérias como idiomas e história. Na Universidade UPAP esse curso acontece junto às matérias já do primeiro ano.

As aulas são oferecidas em salas de aulas especializadas na área de Ciências da Saúde, e possuem a melhor infraestrutura do Paraguai.

Salas de aula e laboratórios com alta tecnologia, anatomia, histologia, microscopia, química, informática, etc.
Educação personalizada, as aulas são em espanhol, mas o professor oferece uma explicação em Português, se fosse necessário.

95% dos professores são doutores.
Processo de ensino e aprendizagem através do sistema modular.
Práticas hospitalares.

Título: Médico Cirurgião
Duração: 6 anos incluido Internado + Tese

O principal objetivo da carreira de medicina é treinar médicos competentes para exercer a prática da medicina geral, com carácter técnico, científico, ético, humanístico e social promovendo uma assistência, recuperação e reabilitação da saúde nos níveis individual, familiar e comunitário.
Características da Carreira Profissional

Promove atividades de educação em saúde e utiliza métodos de prevenção, sensibilização, diagnóstico, tratamento e recuperação de problemas de saúde.

Fornece cuidados de saúde e tem uma atitude humanista de serviço para indivíduos, famílias e comunidades para utilizar adequadamente os recursos disponíveis.

Está empenhada em manter a ética e os valores da medicina como parte de suas responsabilidades legais e à busca da felicidade.

Respeita os direitos dos pacientes, mantendo-lhe uma comunicação baseada na confiança e no respeito mútuo.

Usa aparelhos técnicos para o seu próprio desempenho como clínicos gerais.
Procura continuamente conhecimentos utilizando novas tecnologias de informação e comunicação no seu desempenho profissional.

Ele é capaz de trabalhar em equipes interdisciplinares.
Ele é capaz de resolver os problemas na área da saúde pública, trabalhando com outras instituições para reduzir, por exemplo, as taxas de mortalidade infantil, desnutrição e doenças infecciosas.

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

Veja alguns vídeos e fotos da universidade:

Fotos:

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

MEDICINA NO PARAGUAI! Agosto/2018 ÚLTIMAS VAGAS!

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

A sede da UPAP em Pedro Juan Caballero conta com 2 turmas formadas no curso de medicina, diplomas entregues, alunos atuando no Brasil pelo programa mais médicos e alunos revalidados.

Com um dos valores mais acessíveis nas mensalidades, clínica comunitária e com prédio próprio a universidade tem se destacado cada vez mais na fronteira de Pedro Juan Caballero – PY com Ponta Porã – BR.

Link Para Pré Inscrição:http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

A Universidade UPAP possuí mais de 40 anos de experiência e mais de 60 sedes em todo o território do Paraguai, criada pela Lei da Nação Nº 954/96 que habilita todas suas carreiras e sedes.

A Universidade UPAP possui hoje 2.000 mil alunos brasileiros regularmente matriculados na carreira de Medicina
Além disso, a Universidade UPAP tem acordos com grandes hospitais no Paraguai e também tem acordos com outras universidades, para que os alunos podem realizar intercâmbios com estudantes internacionais.

Toda a documentação jurídica e acadêmica sobre o funcionamento da instituição e suas carreiras!

Clique para baixar ou visualizar os documentos:

Na Universidade UPAP o curso de graduação em Medicina tem duração de 6 anos, incluindo práticas e tese, obrigatório para a obtenção do título de medico. Atualmente ele está em processo de certificação pela ANEAES, órgão paraguaio responsável pela avaliação da qualidade dos cursos superiores no Paraguai.

Na Universidade UPAP não existe Vestibular, mas isso não significa que não há um sistema avaliativo de ingresso. A Universidade UPAP sim tem um curso de Nivelação, onde se estuda basicamente Matemática, Química, Biologia, Nutrição, Primeiros auxílios e Anatomia, algumas outras universidades possuem outras matérias como idiomas e história. Na Universidade UPAP esse curso acontece junto às matérias já do primeiro ano.

As aulas são oferecidas em salas de aulas especializadas na área de Ciências da Saúde, e possuem a melhor infraestrutura do Paraguai.

Salas de aula e laboratórios com alta tecnologia, anatomia, histologia, microscopia, química, informática, etc.
Educação personalizada, as aulas são em espanhol, mas o professor oferece uma explicação em Português, se fosse necessário.

95% dos professores são doutores.
Processo de ensino e aprendizagem através do sistema modular.
Práticas hospitalares.

Título: Médico Cirurgião
Duração: 6 anos incluido Internado + Tese

O principal objetivo da carreira de medicina é treinar médicos competentes para exercer a prática da medicina geral, com carácter técnico, científico, ético, humanístico e social promovendo uma assistência, recuperação e reabilitação da saúde nos níveis individual, familiar e comunitário.
Características da Carreira Profissional

Promove atividades de educação em saúde e utiliza métodos de prevenção, sensibilização, diagnóstico, tratamento e recuperação de problemas de saúde.

Fornece cuidados de saúde e tem uma atitude humanista de serviço para indivíduos, famílias e comunidades para utilizar adequadamente os recursos disponíveis.

Está empenhada em manter a ética e os valores da medicina como parte de suas responsabilidades legais e à busca da felicidade.

Respeita os direitos dos pacientes, mantendo-lhe uma comunicação baseada na confiança e no respeito mútuo.

Usa aparelhos técnicos para o seu próprio desempenho como clínicos gerais.
Procura continuamente conhecimentos utilizando novas tecnologias de informação e comunicação no seu desempenho profissional.

Ele é capaz de trabalhar em equipes interdisciplinares.
Ele é capaz de resolver os problemas na área da saúde pública, trabalhando com outras instituições para reduzir, por exemplo, as taxas de mortalidade infantil, desnutrição e doenças infecciosas.

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

Veja alguns vídeos e fotos da universidade:

Fotos:

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

MEDICINA NO PARAGUAI! Agosto/2018 ÚLTIMAS VAGAS!

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

A sede da UPAP em Pedro Juan Caballero conta com 2 turmas formadas no curso de medicina, diplomas entregues, alunos atuando no Brasil pelo programa mais médicos e alunos revalidados.

Com um dos valores mais acessíveis nas mensalidades, clínica comunitária e com prédio próprio a universidade tem se destacado cada vez mais na fronteira de Pedro Juan Caballero – PY com Ponta Porã – BR.

Link Para Pré Inscrição:http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

A Universidade UPAP possuí mais de 40 anos de experiência e mais de 60 sedes em todo o território do Paraguai, criada pela Lei da Nação Nº 954/96 que habilita todas suas carreiras e sedes.

A Universidade UPAP possui hoje 2.000 mil alunos brasileiros regularmente matriculados na carreira de Medicina
Além disso, a Universidade UPAP tem acordos com grandes hospitais no Paraguai e também tem acordos com outras universidades, para que os alunos podem realizar intercâmbios com estudantes internacionais.

Toda a documentação jurídica e acadêmica sobre o funcionamento da instituição e suas carreiras!

Clique para baixar ou visualizar os documentos:

Na Universidade UPAP o curso de graduação em Medicina tem duração de 6 anos, incluindo práticas e tese, obrigatório para a obtenção do título de medico. Atualmente ele está em processo de certificação pela ANEAES, órgão paraguaio responsável pela avaliação da qualidade dos cursos superiores no Paraguai.

Na Universidade UPAP não existe Vestibular, mas isso não significa que não há um sistema avaliativo de ingresso. A Universidade UPAP sim tem um curso de Nivelação, onde se estuda basicamente Matemática, Química, Biologia, Nutrição, Primeiros auxílios e Anatomia, algumas outras universidades possuem outras matérias como idiomas e história. Na Universidade UPAP esse curso acontece junto às matérias já do primeiro ano.

As aulas são oferecidas em salas de aulas especializadas na área de Ciências da Saúde, e possuem a melhor infraestrutura do Paraguai.

Salas de aula e laboratórios com alta tecnologia, anatomia, histologia, microscopia, química, informática, etc.
Educação personalizada, as aulas são em espanhol, mas o professor oferece uma explicação em Português, se fosse necessário.

95% dos professores são doutores.
Processo de ensino e aprendizagem através do sistema modular.
Práticas hospitalares.

Título: Médico Cirurgião
Duração: 6 anos incluido Internado + Tese

O principal objetivo da carreira de medicina é treinar médicos competentes para exercer a prática da medicina geral, com carácter técnico, científico, ético, humanístico e social promovendo uma assistência, recuperação e reabilitação da saúde nos níveis individual, familiar e comunitário.
Características da Carreira Profissional

Promove atividades de educação em saúde e utiliza métodos de prevenção, sensibilização, diagnóstico, tratamento e recuperação de problemas de saúde.

Fornece cuidados de saúde e tem uma atitude humanista de serviço para indivíduos, famílias e comunidades para utilizar adequadamente os recursos disponíveis.

Está empenhada em manter a ética e os valores da medicina como parte de suas responsabilidades legais e à busca da felicidade.

Respeita os direitos dos pacientes, mantendo-lhe uma comunicação baseada na confiança e no respeito mútuo.

Usa aparelhos técnicos para o seu próprio desempenho como clínicos gerais.
Procura continuamente conhecimentos utilizando novas tecnologias de informação e comunicação no seu desempenho profissional.

Ele é capaz de trabalhar em equipes interdisciplinares.
Ele é capaz de resolver os problemas na área da saúde pública, trabalhando com outras instituições para reduzir, por exemplo, as taxas de mortalidade infantil, desnutrição e doenças infecciosas.

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

Veja alguns vídeos e fotos da universidade:

Fotos:

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

ÚLTIMAS VAGAS! Medicina no Paraguai – Agosto/2018

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

A sede da UPAP em Pedro Juan Caballero conta com 2 turmas formadas no curso de medicina, diplomas entregues, alunos atuando no Brasil pelo programa mais médicos e alunos revalidados.

Com um dos valores mais acessíveis nas mensalidades, clínica comunitária e com prédio próprio a universidade tem se destacado cada vez mais na fronteira de Pedro Juan Caballero – PY com Ponta Porã – BR.

Link Para Pré Inscrição:http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

A Universidade UPAP possuí mais de 40 anos de experiência e mais de 60 sedes em todo o território do Paraguai, criada pela Lei da Nação Nº 954/96 que habilita todas suas carreiras e sedes.

A Universidade UPAP possui hoje 2.000 mil alunos brasileiros regularmente matriculados na carreira de Medicina
Além disso, a Universidade UPAP tem acordos com grandes hospitais no Paraguai e também tem acordos com outras universidades, para que os alunos podem realizar intercâmbios com estudantes internacionais.

Toda a documentação jurídica e acadêmica sobre o funcionamento da instituição e suas carreiras!

Clique para baixar ou visualizar os documentos:

Na Universidade UPAP o curso de graduação em Medicina tem duração de 6 anos, incluindo práticas e tese, obrigatório para a obtenção do título de medico. Atualmente ele está em processo de certificação pela ANEAES, órgão paraguaio responsável pela avaliação da qualidade dos cursos superiores no Paraguai.

Na Universidade UPAP não existe Vestibular, mas isso não significa que não há um sistema avaliativo de ingresso. A Universidade UPAP sim tem um curso de Nivelação, onde se estuda basicamente Matemática, Química, Biologia, Nutrição, Primeiros auxílios e Anatomia, algumas outras universidades possuem outras matérias como idiomas e história. Na Universidade UPAP esse curso acontece junto às matérias já do primeiro ano.

As aulas são oferecidas em salas de aulas especializadas na área de Ciências da Saúde, e possuem a melhor infraestrutura do Paraguai.

Salas de aula e laboratórios com alta tecnologia, anatomia, histologia, microscopia, química, informática, etc.
Educação personalizada, as aulas são em espanhol, mas o professor oferece uma explicação em Português, se fosse necessário.

95% dos professores são doutores.
Processo de ensino e aprendizagem através do sistema modular.
Práticas hospitalares.

Título: Médico Cirurgião
Duração: 6 anos incluido Internado + Tese

O principal objetivo da carreira de medicina é treinar médicos competentes para exercer a prática da medicina geral, com carácter técnico, científico, ético, humanístico e social promovendo uma assistência, recuperação e reabilitação da saúde nos níveis individual, familiar e comunitário.
Características da Carreira Profissional

Promove atividades de educação em saúde e utiliza métodos de prevenção, sensibilização, diagnóstico, tratamento e recuperação de problemas de saúde.

Fornece cuidados de saúde e tem uma atitude humanista de serviço para indivíduos, famílias e comunidades para utilizar adequadamente os recursos disponíveis.

Está empenhada em manter a ética e os valores da medicina como parte de suas responsabilidades legais e à busca da felicidade.

Respeita os direitos dos pacientes, mantendo-lhe uma comunicação baseada na confiança e no respeito mútuo.

Usa aparelhos técnicos para o seu próprio desempenho como clínicos gerais.
Procura continuamente conhecimentos utilizando novas tecnologias de informação e comunicação no seu desempenho profissional.

Ele é capaz de trabalhar em equipes interdisciplinares.
Ele é capaz de resolver os problemas na área da saúde pública, trabalhando com outras instituições para reduzir, por exemplo, as taxas de mortalidade infantil, desnutrição e doenças infecciosas.

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

Veja alguns vídeos e fotos da universidade:

Link Para Pré Inscrição: http://www.estudarmedicinanoparaguai.com/inscri–o.html
Contato (Whatsapp): (67) 9 9138 7819

COMEÇOU! Tudo sobre revalidação de diplomas médicos! conamedex 2018 – Online

By | MEDICINA NO EXTERIOR | No Comments

Grupo Medicina Informa realiza o primeiro congresso nacional de medicina no exterior 100% Online!

O objetivo do congresso é reunir em forma de palestras todas as informações importantes e atualizadas no que diz respeito ao curso de medicina no exterior!

Você pode se inscrever pelo link: http://conamedex.com/pagina-de-inscricao/

O congresso contará com os melhores especialistas no assunto e os mais importantes advogados e empresas que trabalham na área!

Alguns dos temas que serão tratados no congresso serão:

-Como funciona o revalida!

-O que é e como fazer a complementação (Revalidação de diplomas)?

-Como ingressar no programa mais médicos?

-Plataforma Carolina Bori.

-Medicina na Rússia

E muitas outras palestras especiais com especialistas no assunto trazendo toda a informação necessária e atualizada sobre o tema!

O congresso é de extrema importância tanto para quem já cursa medicina no exterior quando para quem pretende iniciar!

Você pode se inscrever pelo link: http://conamedex.com/pagina-de-inscricao/

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com